Buscas por fugitivos de Mossoró completa um mês com reféns, recompensa e simulação de disfarces

Os cidadãos são incentivados a denunciar qualquer pista relevante por meio do disque denúncia 181

Nesta quinta-feira, 14, marca o trigésimo dia desde a audaciosa fuga dos criminosos Deibson Cabral Nascimento e Rogério da Silva Mendonça, integrantes do Comando Vermelho, do Presídio Federal de Mossoró. A fuga, ocorrida na madrugada de 14 de fevereiro, continua a desafiar as autoridades, desencadeando uma operação de busca em grande escala, envolvendo mais de 500 agentes de segurança de várias agências.

Os fugitivos conseguiram escapar através de um buraco na parede de sua cela, usando um complexo sistema de túneis internos para alcançar o telhado da prisão, onde desceram com a ajuda de um poste de luz próximo.

Durante o último mês, os esforços para localizar Nascimento e Mendonça têm sido incansáveis. Recentemente, relatos de uma família feita refém próximo à penitenciária forneceram informações valiosas aos investigadores. Os fugitivos, descritos como estando de boné, roupas simples e sujos, buscaram abrigo temporário e suprimentos essenciais antes de continuar sua fuga.

As autoridades destacaram a importância da colaboração pública nesse momento crítico. O governo do Rio Grande do Norte anunciou uma recompensa de R$ 15 mil por informações que levem à captura de cada um dos foragidos. Os cidadãos são incentivados a denunciar qualquer pista relevante por meio do disque denúncia 181, WhatsApp ou aplicativos dedicados.

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, expressou confiança na proximidade da recaptura dos fugitivos, especialmente após a descoberta de pegadas e roupas na mata, indicando um possível rastro de fuga. Com a recompensa em vigor e o apoio contínuo das forças de segurança, a captura dos criminosos é considerada iminente.

Por: Redação Caririensi

Gostou da matéria, Compartilhe!

Scroll to Top