Três dos cinco envolvidos ao ataque a lojista em Juazeiro tem prisões convertidas

Após o atentado violento à faca no mês de janeiro, contra a comerciante Laisa do Nascimento Andrade, 26 anos, na sua loja Encantada Boutique, situada na Rua Santa Luzia, bairro São Miguel, em Juazeiro, as investigações levaram a prisão de 5 envolvidos, ente mandantes, executares e mediadores.

No sábado e domingo seguintes ao ataque, dois dos executores, Marcelo Barbosa de Almeida, conhecido como “Marcelo Tatoo”, e José Pedro das Chagas Pinto de Sousa, apelidado de “Paulista”, foram presos em flagrante. Logo em seguida, no dia 13 de janeiro, Carlos Alberto Evangelista Silva, também chamado de “Alemão”, foi detido como o intermediário entre o casal responsável pelo crime e os executores materiais.

Contrariando rumores de sua suposta liberdade, Silva foi solto durante a Audiência de Custódia devido à falta de flagrante. No entanto, no dia seguinte, segunda-feira, o casal apontado como os mentores intelectuais do ataque, Francisco Jonhnatan Alves e Silva, conhecido como “Doutor”, e sua companheira Savana Silva de Oliveira, foram presos após se entregarem.

Antes mesmo do prazo previsto para sua libertação, marcado para 15 de fevereiro, a justiça converteu as prisões temporárias em prisões preventivas para os três envolvidos. Isso significa que eles permanecerão detidos, seguindo o exemplo de “Marcelo Tatoo” e “Paulista”.

Enquanto isso, a vítima, Laisa do Nascimento Andrade, está em processo de recuperação.

Um detalhe que chamou a atenção dos investigadores é a relação próxima entre Savana e Laisa, evidenciada por diversas fotos das duas juntas nas redes sociais da atendente de telemarketing. Savana continua detida em uma das celas do presídio feminino em Crato.

Por: Redação Caririensi

Gostou da matéria, Compartilhe!

Scroll to Top