Quatro pesquisadores da URCA estão entre os 2% melhores do mundo

Os professores da URCA também estão entre os 3% do ranking AD Scientific


Imagens: Reprodução/ Redes Sociais

Professores da Universidade Regional do Cariri (URCA) estão celebrando um feito notável: eles foram reconhecidos entre os 2% dos pesquisadores mais destacados do mundo, de acordo com um ranking da Universidade de Stanford, nos Estados Unidos. Quatro renomados docentes da URCA conquistaram esse feito, incluindo a Professora Doutora Maria Flaviana Bezerra Morais Braga, do Departamento de Ciências Biológicas, e os Professores Doutores Henrique Douglas Melo da Costa, José Galberto Martins e Irwin Rose Alencar, do Departamento de Química Biológica, todos vinculados ao Programa de Química Biológica da URCA. Isso representa um aumento significativo, já que anteriormente apenas dois pesquisadores da URCA faziam parte dessa seleta lista.
Esses professores desempenham um papel fundamental na formação de novos pesquisadores como membros permanentes do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Química Biológica (PPQB) da URCA. Além disso, eles lideram grupos de pesquisa e laboratórios na universidade, contribuindo para o avanço do conhecimento científico e tecnológico.
A magnitude desse reconhecimento é enfatizada pelo fato de que a Universidade de Stanford avaliou dados de mais de 9 milhões de cientistas em todo o mundo para compilar essa lista. Os professores da URCA também estão entre os 3% do ranking AD Scientific, que destaca os pesquisadores com maior impacto em suas áreas, considerando métricas como citações, número de artigos publicados, coautoria e citações em diferentes posições de autoria. Todas essas publicações foram veiculadas pela Elsevier, a maior editora científica do mundo. A avaliação foi realizada com base em informações cruciais extraídas da plataforma Scopus, uma das maiores bases de dados de literatura científica revisada por pares em todo o mundo.

Os pesquisadores
O Professor José Galberto Martins, que integra a lista pela segunda vez, expressou sua honra por fazer parte dos 2% dos cientistas mais relevantes globalmente. Ele destacou que esse reconhecimento reflete a importância da pesquisa de alta qualidade desenvolvida na URCA. Segundo ele, fazer pesquisa científica de qualidade é uma tarefa desafiadora, mas esse destaque global dos quatro pesquisadores do PPQB demonstra que a dedicação, a colaboração e a resiliência podem superar obstáculos.
A Professora Flaviana, que também faz parte do Programa de Química Biológica e do Programa de Diversidade de Recursos, compartilhou sua alegria ao receber essa notícia. Ela enfatizou a importância da rede de apoio de alunos de Iniciação Científica, orientandos de Pós-Graduação, parceiros pesquisadores da URCA e de outras instituições, além do apoio da agência de fomento Funcap, que contribuem para o avanço da ciência no interior do Ceará. Flaviana Bezerra é a única mulher da URCA a figurar nessa lista de renomados pesquisadores de relevância global e destacou a importância de trabalhar em equipe para superar desafios.
O pesquisador Irwin Rose enfatizou a relevância desse reconhecimento para a URCA, comparando-a com instituições maiores como a UFC (Universidade Federal do Ceará). Ele ressaltou que isso demonstra o impacto significativo da pesquisa da URCA no cenário científico mundial.
O Professor Henrique Douglas destacou que o ranking de Stanford é representativo e mostra que a universidade é capaz de produzir pesquisa de alta qualidade, independentemente de seu tamanho ou localização geográfica. Ele ressaltou que a URCA enfrenta desafios estruturais e logísticos, mas ainda assim consegue destacar-se globalmente. Douglas também fez um apelo por mais investimentos na URCA, reconhecendo o potencial da instituição para impactar positivamente a região.

Por: Redação Caririensi

Gostou da matéria, Compartilhe!

Scroll to Top