Governo Federal lança programa que vai oferecer 1,5 milhão de passagens aéreas a R$ 200

As empresas Gol, Latam e Azul devem participar do programa


Imagem: Reprodução/ Redes Sociais

O programa de passagens aéreas a R$ 200, chamado de “Voa Brasil”, poderá oferecer 1,5 milhão de passagens por mês, é o que afirmou o Ministro de Portos e Aeroportos, Márcio França, nesta quinta-feira, 13, em um evento na Universidade Estadual do Rio de Janeiro. O ministro deu mais detalhes do programa, e disse que a ideia é que a ação chegue na sua capacidade máxima em 1 ano. “Esse programa tem capacidade, nós estamos falando de 1,5 milhão de passagens ao mês, que poderíamos chegar. São trechos. Mas nós vamos chegar gradualmente. (…) precisamos preparar os aeroportos para isso”.

No Programa “Voa Brasil”, foi confirmado a participação das empresas Latam, Gol e Azul. A implementação vai proporcionar que o país ganhe novos voos, principalmente para locais que atualmente não contam com muita procura. “Na nossa visão, é bem possível que a gente tenha uma grande procura de passagens. Isso vai permitir que os voos saiam lotados. Isso vai fazer com que a gente tenha mais voos e ai você vai preencher os aeroportos regionais que eu citei a pouco. Você vai poder ter voos em lugares onde, naturalmente, você tem demanda, mas não tem gente hoje voando”, explicou França.

Haverá um limite de 4 passagens por pessoa por ano, segundo o ministro, sendo cada passagem referente a um trecho. A sugestão é que as vagas sejam preenchidas em meses de ociosidade como março, abril, maio, agosto, setembro, outubro e novembro. Ainda de acordo com o ministro, o benefício será para voos que estiverem disponíveis nesses períodos, ou seja, o usuário não poderá escolher qualquer trecho.

França informou que o programa não vai contar com investimento público e vai beneficiar as pessoas que não tem o hábito de voar. Para poder ter acesso as passagens mais baratas, a pessoa não pode ter voado nos últimos 12 meses.

“Nós vamos começar com aposentados, pensionistas, eventualmente servidores públicos também. (…) O objetivo é trazer as pessoas que não voaram”, comentou França, que lembrou que o lançamento oficial do programa vai contar com a participação do presidente Lula.

Por: Redação Caririensi

Gostou da matéria, Compartilhe!

Scroll to Top